Com o objetivo de uma sociedade mais inclusiva, participada e humanista, a JSD Distrital de Lisboa apresenta neste documento “Mais Cidadania, Melhor Sociedade” um conjunto de propostas que visam fortalecer a nossa sociedade, através de um maior envolvimento cívico e solidário de todos. A Cidadania e a Solidariedade são dois conceitos fundamentais para uma Sociedade coesa e desenvolvida. A ausência ou a fraca manifestação destas duas práticas na nossa sociedade podem atentar contra a nossa organização social e até, contra a democracia. 

Este documento resulta da análise e estudo da nossa realidade social e parte do pressuposto político defendido pela JSD Distrital de Lisboa de que cabe à JSD a defesa de uma Sociedade Civil interventiva, com capacidade de participação cívica e política elevada, reforçando o escrutínio e a responsabilização que uma sociedade democrática madura exige.

A população sem abrigo e com deficiência; a cidadania nas escolas; mais participação e responsabilização política; reforço do associativismo são os eixos de ação deste documento.

Após estudo aprofundado da atual moldura jurídico-institucional de cada uma destas áreas, propomos medidas que contribuam para a melhoraria da qualidade de vida dos cidadãos “sem-abrigo”, bem como de cidadãos portadores de deficiência mental ou cognitiva. 

Conscientes de que, quanto maior for o conhecimento dos sistemas democráticos por parte dos jovens, sentimento de pertença aos mesmos, os direitos e deveres que lhe são implícitos, mais sólido será o edifício democrático nacional, a JSD Distrital de Lisboa propõe um programa de desenvolvimento de uma Cidadania para o séc. XXI a ser levado a cabo em todas as escolas.

No sentido de procurar um maior envolvimento dos jovens na participação cívica, desenvolvendo os valores supra, propôs a JSD Distrital de Lisboa, medidas estruturais como a revisão e alteração da Lei do Associativismo, a atualização da Lei do Voluntariado, criação de Bolsa Voluntariado ou interação com empresas e municípios com a criação de Bancos de Voluntariado Municipais. 

Uma das grandes preocupações da Distrital de Lisboa é a crescente descrença dos jovens em relação à política, que se reflete sobretudo, na abstenção em todos os atos eleitorais. Torna-se premente a criação de laços, bem como, incentivos à participação dos jovens na política. A JSD Distrital de Lisboa defende a modernização dos processos de participação política. Urge fazer compreender que sem a participação de todos, sem a participação dos melhores ativos da nossa sociedade em cargos públicos, começando a participação no ato de voto, estaremos a fragilizar a nossa democracia e o desenvolvimento do país como um todo.

Medidas como a digitalização do voto, a simplificação do voto no estrangeiro, replicação de programas como o Jovem Autarca ou criação de plataformas de comunicação em tempo real eleitor-decisor podem contribuir para uma maior participação dos jovens, combatendo o flagelo da abstenção que vem, de há muitos anos a esta parte, a ameaçar o próprio funcionamento do sistema democrático.


Visualiza o documento e fica a conhecer todas as propostas da JSD Distrital de Lisboa aqui:

Mais Cidadania, Melhor Sociedade de JSD Distrital de Lisboa