Após um ano de reflexão, análise, debates e discussão, a JSD Distrital de Lisboa apresenta hoje o documento “Habitação: novas respostas para um direito de todos”, com a nossa visão para esta área, num trabalho liderado pela coordenadora do Gabinete de Habitação da JSD Distrital de Lisboa, Mariana Coelho e que contou com o contributo de várias pessoas e das concelhias da JSD do Distrito de Lisboa. 

O acesso à Habitação é hoje um dos temas mais importantes da vida das pessoas, e em particular, das novas gerações. Ao longo do último ano, na JSD Distrital de Lisboa, dedicámos particular atenção a este tema: além da reflexão interna, reunimos com associações e entidades relevantes na matéria, conversámos com especialistas, procurámos chamar a atenção para o tema da habitação dos estudantes deslocados do Ensino Superior através da colocação de um outdoor no Marquês de Pombal a alertar que, infelizmente, em Lisboa todos são bem-vindos, menos os estudantes.

O documento da JSD Distrital de Lisboa efetua um diagnóstico da situação atual, em termos de arrendamento, aquisição de casa, procura e oferta disponível; uma análise aos fatores adicionais de pressão (turismo, vistos Gold, estudantes nacionais e estrangeiros, entre outros); uma análise às mais recentes alterações legislativas que marcaram os últimos anos; uma análise de benchmark ao nível europeu, com casos de estudo, e quais as políticas europeias nesta área; um enquadramento das políticas de habitação jovem existentes nos concelhos do nosso Distrito; uma reflexão sobre o programa nacional de arrendamento jovem, o Porta 65. Este enquadramento permitiu-nos robustecer a nossa reflexão e propostas.

Desta forma, a JSD Distrital de Lisboa apresenta conjunto de soluções que, em nosso entender, poderiam potenciar o acesso livre e justo à Habitação, um direito de todos os portugueses. A visão que a JSD Distrital de Lisboa defende é a de um mercado de Habitação para o Século XXI, livre, solidário, baseado em respostas privadas, públicas e sociais, dirigidas de forma equilibrada a toda a população: famílias de classe média, jovens, estudantes, população sénior e grupos sociais mais desfavorecidos.

Fica a conhecer as propostas de Habitação da JSD Distrital de Lisboa, e consulta o documento aqui.