A Distrital de Lisboa da JSD colocou esta quinta-feira, dia 27 de Setembro, um outdoor na rotunda do Marquês de Pombal, em que afirma que “em Lisboa todos são bem-vindos menos os estudantes”, numa imagem com os valores que um estudante universitário encontra para arrendar um quarto, suportar a alimentação e pagar transportes, sem contar com a propina.

A JSD Distrital de Lisboa pretende continuar a chamar à atenção para a “situação em que se encontram os estudantes deslocados, que dia após a dia têm mais dificuldade em frequentar e concluir um curso superior em Lisboa”, refere o Presidente da Distrital, Alexandre Poço.

Queremos que os jovens da nossa geração possam escolher o seu curso e o sítio onde estudam, de acordo com os seus objetivos e o seu projeto de vida, e não sejam afastados por razões económicas. As novas gerações não têm hoje igualdade de oportunidades”, diz Alexandre Poço.

A pergunta retórica que os jovens sociais democratas fazem (“Queres vir estudar para Lisboa?”) é acompanhada pelos valores médios para arrendar um quarto em Lisboa (450€), despesas de alimentação (250€) e transportes (35€), fora a propina de frequência de um curso.

A Distrital de Lisboa da JSD refere que “a área metropolitana de Lisboa deve ser cosmopolita e aberta a todos, aberta a empreendedores, turistas, e hoje infelizmente começamos a assistir a um fenómeno de exclusão dos estudantes, por ausência de meios para pagar a frequência de um curso”.

Para fazer face a este “drama social que atinge milhares de estudantes e famílias e para o qual o governo encolhe os ombros”, a Distrital de Lisboa apresentou há duas semanas uma proposta para criação de um pólo residencial universitário do Distrito de Lisboa, por forma a concentrar numa zona milhares de camas.

Para reforçar a importância do assunto e da proposta, a JSD Distrital de Lisboa tem em curso uma petição pública para levar o assunto à Assembleia da República e que conta já com mais de 2500 assinaturas. 

A adesão a esta petição e a à proposta tem sido excelente, porque é uma resposta a um problema real dos estudantes que querem estudar em Lisboa”, afirma o Presidente da JSD Distrital de Lisboa, Alexandre Poço.