“A educação é a arma mais poderosa que temos para mudar o Mundo” Nelson Mandela

É missão de uma juventude partidária como a JSD liderar em pensamento, debate e ideias os principais temas que marcam a vida de um jovem. A vida de um jovem está totalmente marcada pela conquista da independência, pela construção do seu projeto de vida autónomo, sendo que não existe maior desafio na vida de um jovem que tenha entre 14 e 30 anos do que arrancar com a sua vida: a idade em que terminamos os estudos, em que temos o nosso primeiro emprego e a idade em que conseguimos ter a nossa primeira habitação. 

É uma etapa longa e exigente, com o fim da adolescência e a entrada na vida adulta. Se nos permite sonhar e crescer, também nos traz grandes desafios. Diariamente, quem faz política na JSD não pode, sob o erro de falhar com a juventude que quer representar, esquecer os desafios da vida de um jovem. 

A Educação é o primeiro pilar da vida de um jovem. É a estrutura fundacional de todos nós, elemento decisivo a médio/longo prazo nos caminhos que cada um traça na sua vida. No Distrito de Lisboa, os cerca de 500 mil jovens exigem que os agentes políticos pensem em como aperfeiçoar as escolas e faculdades do distrito. Na Distrital de Lisboa da JSD, iniciámos este percurso a debater, refletir, visitar e reunir com agentes educativos no sentido de avançar com propostas para uma Educação focada na aprendizagem, na qualidade do saber, na cultura do conhecimento e do rigor, dando força igualmente à liberdade, autonomia e criatividade que o sistema educativo necessita. Neste sentido, o presente documento é a consequência política natural do Mês da Educação levado a cabo entre Setembro/Outubro de 2016. 

Na Educação, fator determinante da igualdade de oportunidades e do ascensor social, precisamos de um Estado que cumpra o dever indeclinável de garantir o fornecimento de serviços públicos de excelência, num quadro de progressiva liberdade de escolha pelos cidadãos e de salutar complementaridade entre os vários prestadores desses serviços, assegurando-se que nenhuma criança ou jovem deixe de aceder a serviços de qualidade por carência de recursos económicos.

Poucas coisas serão tão importantes para o desenvolvimento futuro do nosso país como a educação que prestamos aos nossos filhos. É o próprio futuro de Portugal que está em jogo! A melhoria contínua da qualidade de todos os ciclos do sistema educativo português é assim uma prioridade nacional a assumir pela Sociedade como um todo. 

Num mundo sem fronteiras e cada vez mais competitivo, as baixas qualificações de muitos portugueses e o fraco nível de sucesso escolar de outros coloca em causa o nosso futuro coletivo. Neste contexto, é urgente intervir no sistema escolar criando condições para que todas as nossas crianças e jovens tenham acesso a escolas que prestem um serviço educativo de excelência à luz dos padrões internacionais. Pôr em marcha e sustentar uma mudança de paradigma no nosso sistema escolar que crie condições para elevar o seu desempenho a patamares de maior qualidade, com garantia de equidade, exigirá forte mobilização e alinhamento entre o Estado e a Sociedade. 

Alexandre Poço

Presidente da JSD Distrital de Lisboa

Lisboa, 1 de Junho de 2017

Este artigo de opinião foi originalmente publicado no documento Estratégias para uma Educação de Excelência.